A política da EPT na era do PT à luz da histórica desvalorização do trabalho manual no Brasil

Carregando...
Imagem de Miniatura
Data
2022-05-20
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Editor
IFSP

Resumo

O presente Trabalho de Conclusão de Curso, que trata do tema da relação entre trabalho e educação, investigou as ações da política de Educação Profissional e Tecnológica (EPT) durante os treze anos de governos do Partido dos Trabalhadores (PT) no âmbito federal, entre janeiro de 2003 e maio de 2016, período que compreende os dois mandatos do governo de Luís Inácio Lula da Silva (2003 a 2010) e os mandatos da presidenta Dilma Rousseff (2011 a maio de 2016) até o golpe pelo qual foi afastada do executivo federal. A pesquisa teórica, teve como foco específico explorar a compreensão da política da EPT à luz da histórica desvalorização do trabalho manual que amplia o dualismo educacional entre o ensino técnico/educação profissional versus o ensino propedêutico/ensino médio regular. Ao longo do tempo foi construída a ideia de que o ensino técnico seria voltado para as classes populares e o ensino propedêutico destinado às elites. A pesquisa, de natureza qualitativa, foi pautada pela revisão da literatura, seleção de estudos sobre o tema da educação profissional e tecnológica nos governos Lula e Dilma e análise dos materiais. Os resultados da pesquisa mostram que embora as contradições na condução da política educacional da EPT na gestão petista, com o envolvimento da iniciativa privada na elaboração da política, como do Pronatec, houve avanços na superação histórica do dualismo educacional, com a democratização do acesso ao ensino, especialmente em ações de valorização do ensino médio técnico integral.


Descrição
Palavras-chave
Citação