Ensino híbrido

dc.contributor.authorSILVA, Rodrigo Henrique Machado da
dc.date.accessioned2021-12-10T14:23:27Z
dc.date.available2021-12-10T14:23:27Z
dc.date.issued2019
dc.description.abstractÉ possível observar o crescimento e a penetração que as novas tecnologias têm na sociedade em geral e também no ambiente escolar. O avanço tecnológico provocou a emergência de novas metodologias de ensino que podem ir ao encontro de necessidades únicas apresentadas pela atual geração de discentes, que parecem ter formas de aprender e interagir diferentes daquelas das gerações anteriores. Dentre uma gama de metodologias ativas de ensino-aprendizagem que surgiram nos últimos anos, este trabalho escolheu analisar o Ensino Híbrido, metodologia está que vem sendo empregada em sistemas educacionais americanos e europeus, mas que carece de análises de como pode ser desenvolvida no contexto educacional brasileiro. No que tange ao currículo, entendemos que disciplinas ligadas às ciências da natureza e suas tecnologias merecem atenção especial, uma vez que por meio delas o aluno poderá compreender e modificar o mundo que o cerca, considerando que mesmo antes das crianças desenvolverem a compreensão da língua escrita já se questionam sobre o porquê de eventos naturais assim como sobre o funcionamento de recursos tecnológicos. Esta pesquisa tem por objetivo analisar possibilidades e desafios que a metodologia de Ensino Híbrido traz à promoção de Alfabetização Científica (AC) de crianças do ensino fundamental I. Para tal, foi desenvolvida uma sequência didática (SD) com uma turma de alunos regularmente matriculados no 2° ano do ensino fundamental de uma escola pública com o objetivo de promover Alfabetização Científica. A metodologia utilizada foi a pesquisa-ação segundo o que foi proposto por Maria Amélia Santoro Franco. Como referenciais teóricos do Ensino Híbrido, adotamos Adolfo Tanzi Neto, Fernando De Mello Trevisani, José Moran, José Armando Valente, Heather Staker, Lilian Bacich, Maria Cristina Gularte Monteiro, Michael B. Horn. Para discutir Alfabetização Científica recorremos a Anna Maria Pessoa de Carvalho, Leonir Lorenzetti, Lúcia Helena Sasseron, assim como a princípios educacionais freirianos. Os dados da pesquisa foram gravados em áudio e vídeo e posteriormente transcritos. A análise foi efetuada a partir da análise de conteúdo proposta por Bardin, a fim de identificar indícios que foi possível promover Alfabetização Científica dos estudantes participantes. Como resultados, foi possível identificar fortes indicadores de que o processo de Alfabetização Científica estava acontecendo, ainda que em níveis iniciais. Identificamos também desafios sobretudo estruturais para execução da SD, e propusemos estratégias para superá-los, adaptando assim a metodologia à realidade da escola e das turmas com as quais a pesquisa foi desenvolvida. Como Produto Educacional elaboramos uma apostila com a sequência didática que foi aplicada na pesquisapt_BR
dc.identifier.urihttp://repo.ifsp.edu.br/123456789/229
dc.subjectAlfabetizaçãopt_BR
dc.subjectEnsino híbridopt_BR
dc.subjectEnsino fundamentalpt_BR
dc.titleEnsino híbridopt_BR
dc.title.alternativepossibilidades e desafios para a alfabetização científica nos anos iniciais do ensino fundamental Ipt_BR
Arquivos
Pacote Original
Agora exibindo 1 - 1 de 1
Carregando...
Imagem de Miniatura
Nome:
Ensino Hibrido.pdf
Tamanho:
3 MB
Formato:
Adobe Portable Document Format
Descrição:
Licença do Pacote
Agora exibindo 1 - 1 de 1
Carregando...
Imagem de Miniatura
Nome:
license.txt
Tamanho:
1.71 KB
Formato:
Item-specific license agreed upon to submission
Descrição: