Corpo Negro, Currículo e Educação Física: uma análise fanoniana sobre as contradições e possibilidades para constituição de identidades insurgentes

dc.contributor.advisorEhrenberg, Mônica Caldas
dc.contributor.authorCosta, Thiago Batista
dc.contributor.refereeMaldonado, Daniel Teixeira
dc.contributor.refereeMolina Neto, Vicente
dc.contributor.refereeNeira, Marcos Garcia
dc.contributor.refereeSilva, Caroline Felipe Jango da
dc.date.accessioned2024-01-10T12:11:01Z
dc.date.available2024-01-10T12:11:01Z
dc.date.issued2023-05-05
dc.description.abstractA presente pesquisa dedica-se a analisar os currículos crítico e pós-crítico da Educação Física, a fim de investigar a ação que os mesmos exercem (ou não) nos estudantes negros dos anos finais do Ensino Fundamental II e Médio de escolas públicas da cidade de São Paulo, quanto ao processo de construção/reconstrução de suas identidades. Colocou-se em pauta os saberes que circunscrevem o corpo negro, sobretudo ao que se refere a experiência vivida do negro brasileiro, à luz do pensamento de Frantz Fanon. Do mesmo modo, pôs-se em evidência os saberes propostos pelos currículos crítico e pós-crítico da Educação e da Educação Física, dando conta assim da primeira etapa teórico-analítica da pesquisa. Para a segunda etapa, realizamos uma pesquisa empírica (qualitativa) constituída de observações das práticas pedagógicas e da realização de grupos focais com os estudantes afetados pelos currículos vividos. Num terceiro momento teórico-analítico, a partir da revisão de literatura e do percurso metodológico, empreendemos a análise das produções dos sentidos e significados nos estudantes. Notou-se, que a escola contemporânea opera como uma máquina que, tal qual o mundo colonial, está repleta de dispositivos e estratégias que fazem com que a experiência do estudante negro se torne cada vez mais difícil, pois mesmo dentro de uma planificação das subjetividades existe uma hierarquia a hierarquia racista do capitalismo. Além disso, identificamos que um dos dispositivos escolares mais eficazes no processo de colonização das mentes dos estudantes é a colonialidade curricular. Entretanto, os discentes demonstraram uma percepção crítica da experiência vivida pelo negro no contexto escolar e social, muito por conta do trabalho coletivo de professores e professoras engajados numa construção de identidades insurgentes. Ademais, sublinhamos que a Educação Física sozinha crítica ou pós-crítica encontrou dificuldades para penetrar na estrutura subjetiva dos estudantes. A apuração dos grupos focais propiciou inferir, ainda, que a Educação Física terá mais êxito no processo de constituição de identidades insurgentes se inserida em um projeto educacional coletivo.
dc.description.abstract2The present research is dedicated to analyzing the critical and post-critical Physical Education curricula, in order to investigate the action they exert (or not) on black students in the final years of Elementary II and Secondary Education in public schools in the city of São Paulo, regarding the construction/reconstruction process of their identities. The knowledge that circumscribes the black body was put on the agenda, especially with regard to the lived experience of the Brazilian black, in the light of the thought of Frantz Fanon. Likewise, the knowledge proposed by the critical and post-critical curricula of Education and Physical Education was highlighted, thus giving an account of the first theoretical-analytical stage of the research. For the second stage, we carried out an empirical (qualitative) research consisting of observations of pedagogical practices and conducting focus groups with students affected by the curricula experienced. In a third theoretical-analytical moment, based on the literature review and the methodological path, we undertook the analysis of the production of senses and meanings in the students. It was noted that the contemporary school operates like a machine that, like the colonial world, is full of devices and strategies that make the experience of the black student increasingly difficult, because even within a planning of subjectivities there is a hierarchy the racist hierarchy of capitalism. In addition, we identified that one of the most effective school devices in the process of colonizing students' minds is curricular coloniality. However, the students demonstrated a critical perception of the lived experience of black people in the school and social context, largely due to the collective work of teachers engaged in the construction of insurgent identities. Furthermore, we emphasize that Physical Education alone critical or postcritical found it difficult to penetrate the subjective structure of students. The verification of the focus groups also allowed to infer that Physical Education will be more successful, in the process of constitution of insurgent identities, if inserted in a collective educational project.
dc.format.mimetypeapplication/pdf
dc.identifier.bibliographicCitationCOSTA, Thiago Batista. Corpo Negro, Currículo e Educação Física: uma análise fanoniana sobre as contradições e possibilidades para constituição de identidades insurgentes . 2023. Tese (Doutorado em Educação) - Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2023.
dc.identifier.urihttps://repositorio.ifsp.edu.br/handle/123456789/427
dc.identifier2.lattes9542129294651195
dc.publisherUSP
dc.publisher.campiITAQUAQUECETUBA
dc.publisher.programPrograma de Pós-graduação em Educação
dc.rightsAttribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazilen
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/br/
dc.subject.keywordsCorpo Negro
dc.subject.keywordsCurrículo
dc.subject.keywordsEducação Física
dc.subject.keywordsIdentidade
dc.titleCorpo Negro, Currículo e Educação Física: uma análise fanoniana sobre as contradições e possibilidades para constituição de identidades insurgentes
dc.title.alternativeBody Black, Curriculum and Physical Education: a fanonian analysis on the contradictions and possibilities for the constitution of insurgent identities
dc.typeTeses e Dissertações
Arquivos
Pacote Original
Agora exibindo 1 - 1 de 1
Carregando...
Imagem de Miniatura
Nome:
THIAGO_BATISTA_COSTA_rev.pdf
Tamanho:
1.69 MB
Formato:
Adobe Portable Document Format
Descrição:
Licença do Pacote
Agora exibindo 1 - 1 de 1
Carregando...
Imagem de Miniatura
Nome:
license.txt
Tamanho:
1.92 KB
Formato:
Item-specific license agreed upon to submission
Descrição: