Política educacional e processo formativo: a construção da identidade profissional do funcionário da educação básica.

Data
2017-06-05
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Editor
IFSP

Resumo

Esta dissertação de mestrado, desenvolvida no âmbito do Programa de Pós-Graduação em Educação da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Estadual Paulista, vinculada à Linha de Pesquisa “Formação dos profissionais da educação, políticas educativas e escola pública”, tem como objetivo compreender como se processa a construção da identidade profissional dos funcionários da educação básica, identificando sua relação com a escola e a educação nacional. A discussão introduzida no cenário brasileiro sobre a valorização desses funcionários considera a escola e seus ambientes como espaços educativos. A educação como a principal função social da escola engloba a aquisição de valores e habilidades, em uma prática de trabalho coletiva e participativa, em que o funcionário não é mais compreendido como um serviçal de segunda ordem, mas reconhecido pelos instrumentos normativos como profissional da educação, sendo seu trabalho articulado ao do professor. Por meio dessa perspectiva sua atuação é redimensionada, passando a contribuir com a construção, com o desenvolvimento e com a qualidade da educação. Nossa investigação iniciou-se pela análise da Política Nacional de Formação dos Profissionais da Educação Básica, por meio de elementos do ciclo de política de Stephen J. Ball, abordando desde a introdução de sua discussão no cenário nacional, o seu processo de construção, suas alterações, até sua viabilização em um dos cursos técnicos de formação do Profuncionário. Pautando-nos na Sociologia das Profissões, buscamos compreender o processo de construção da identidade profissional do funcionário da educação, realizando uma abordagem histórica sobre sua presença e atuação nas instituições escolares. Discutimos a estruturação dos cursos de formação para essa categoria, assinalando suas especificidades. A trajetória metodológica nos possibilitou identificar a pesquisa bibliográfica e documental, por meio da análise qualitativa, como a mais adequada para a consecução de nossa proposição. A pesquisa nos evidenciou que os funcionários da educação básica têm conquistado, por meio de normas legislativas e de políticas públicas de formação, instrumentos que corroboram tanto para a superação de sua invisibilidade histórica, quanto para a construção de sua identidade profissional.


Descrição
Palavras-chave
Citação